Google+ Followers

Total de visualizações de página

quarta-feira, 5 de julho de 2017

RAIO DERRUBA COQUEIRO E PROVOCA MORTE EM BRAGANÇA

(Foto: José Clemente Schwartz) 

Adriana dos Santos Melo Furtado, de 34 anos, morreu após ser atingida por um coqueiro derrubado por um raio durante a forte chuva com ventania na última terça-feira (4), na vila do Trema, zona rural do município de Bragança, no nordeste paraense.

A vítima ainda chegou a ser socorrida e conduzida por uma ambulância até o hospital, mas não resistiu ao choque.

O corpo de Adriana foi conduzido para o Instituto Médico Legal (IML) de Castanhal e depois liberado para sepultamento. A vítima deixou quatro filhos.

Segundo o marido e vizinhos da vítima, a queda do coqueiro já era premeditada. Há aproximadamente um ano, o Corpo de Bombeiros detectou que três árvores que estavam no terreno de Adriana estavam apresentando risco de queda e deveriam ser cortadas, inclusive o que a atingiu. 

Vegetal que caiu e atingiu Adriana. (Foto: José Clemente Schwartz)

O caso chegou a ser comunicado à proprietária, que pediu 24 horas para dar uma resposta, entretanto, ela não falou com os bombeiros. Então, eles deram início ao corte dos coqueiros condenados.

Quando os militares estavam terminando de cortar o primeiro coqueiro, Adriana chegou e impediu que o serviço fosse concluído. Ela assinou um documento fornecido pelos militares, no qual se responsabilizaria pelos danos ocorridos, caso as palmeiras viessem a cair. 

O marido de Adriana disse que vai procurar a Justiça.

(Com informações de José Clemente Schwartz)

Nenhum comentário:

Postar um comentário